Trail Running Brasil

Europa x Estados Unidos: a disputa masculina no UTMB 2017

Por Orlando Yamanaka
07/08/2017 - 12:19 - geral

Nunca uma edição da UTMB reuniu uma constelação de atletas como este ano. Mais de 10 corredores tem chances reais de vitória e será um autêntico embate entre os Estados Unidos e a Europa.

Os americanos parecem ter descoberto a prova e desembarcam com um time estelar, onde brilham com mais intensidade o fenômeno Jim Walmsley e o kamikaze Zach Miller. Em contrapartida, os quatro maiores corredores da Europa marcarão presença e vão defender seu território. Eles possuem muito mais experiência em provas longas e técnicas.

Será uma edição histórica e com tantos craques nos dois times há que se perguntar:

  1. Será este o ano em que veremos o primeiro vencedor americano?
  2. Será este o ano em que será quebrada a barreira das 20 horas?

Façam suas apostas!

Os favoritos:
Kilian Jornet (Salomon) - precisa dizer algo? Senhor de todos os terrenos.

François D’Haene (Salomon) - teve um 2016 discreto, mas este ano já venceu a MIUT e a Maxi-Race Annecy. No final de 2016 colocou que seu grande objetivo em 2017 seria a UTMB, prova que já ganhou duas vezes. Participaria também da Lavaredo Ultra Trail este ano, mas cancelou presença, muito provavelmente por conta deste objetivo.

Xavier Thévenard (Asics) – um dos três bicampeões da prova que alinharão este ano e o único a vencer todas as provas do evento. Conhece o percurso como poucos, praticamente quintal de sua casa. Em 2015 fez uma prova quase perfeita, colocando quase 50 minutos sobre Luiz Alberto Hernando.

Luiz Alberto Hernando (Adidas) - à sua extensa lista de vitórias falta a UTMB. Tem três participações na prova e completou apenas uma, foi o 2º em 2015. Ano passado teve de parar por um motivo surreal, bolhas nos pés. Senhor de todas as distâncias, bicampeão mundial de Trail/IAU.

Pau Capell (The North Face) - um dos mais talentosos corredores da nova geração. Vencedor da TDS 2016 e da Transgrancanaria 2017. Liderava a Lavaredo Ultra Trail deste ano quando teve de abandonar por sérios problemas com a água, que o fez até perder a visão.

Jim Walmsley (Hoka OneOne) - tem assombrado o mundo do trail running desde o ano passado, pulverizando recordes de várias provas. Tem pouca experiência nas 100 milhas e será sua primeira participação na UTMB, fatores que podem pesar contra. Certamente, pelo seu estilo, sairá na frente e tentará aumentar a distância para seus concorrentes. Conseguirá dosar a energia? Na última Western States esta tática não funcionou, quebrou e teve de abandonar, depois de colocar mais de uma hora sobre o 2º colocado.

Zach Miller (The North Face) - teve desempenhos assombrosos na CCC 2015 e na TNF EC San Francisco 2016. Estilo kamikaze, que pode cobrar um preço alto em provas mais longas. Está meio recolhido este ano, não participou da Hardrock, provavelmente para se concentrar nesta prova.

Tim Tollefson (Hoka OneOne) - 2º colocado na CCC 2015, 3º na UTMB 2016 e 1º na Ultra Trail Australia 2017. Este ano também foi o 2 º na Speedgoat 50k,atrás apenas de Jim Walmsley e a frente de Sage Canaday e Dylan Bowman.

Sage Canaday (Hoka OneOne) - definiu a UTMB como prova alvo deste ano e por conta disto até cancelou participação na Western States. Toda sua preparação e provas ao longo do ano foram pensadas para chegar no auge em agosto. Foi 3º na HK 100K e na Speedgoat 50k.

Dylan Bowman (The North Face) - pouco mencionado como candidato à vitória, mas um corredor muito veloz e forte. Este ano venceu a Istria 100M e foi 4º na Speedgoat 50k.

Jason Schlarb (Altra) - não tem corrido muito nos últimos meses, mas mostrou do que é capaz da Hardrock 2016, quando acompanhou Kilian Jornet durante toda a prova, com quem dividiu a vitória. Estava inscrito na TDS, mas resolveu mudar para a UTMB. Sinal de confiança?

Além desse nomes há vários outros, que se não são candidatos à vitória, vão buscar o pódio.

  • Pela Europa: Andy Simmonds, Miguel Heras, Tòfol Castanyer, Didrik Hermansen, Gediminas Grinius e Diego Pazos.
  • Pelos EUA: David Laney, Andrew Miller, Jeff Browning, Chris Mocko e Ryan Ghelfi.

O Brasil não terá representantes de elite, mas a América do Sul estará muito bem representada pelo argentino Gustavo Reyes, que fará sua primeira participação no UTMB.

Mais informações sobre o evento: www.utmbmontblanc.com
publicidade
publicidade
Redes Sociais
Sites Parceiros
Digital Pictures
Fotografia
Cadastro
Cadastre seu email e receba as noticias automaticamente no seu email diariamente